Bocalom anuncia novo Terminal, Mercado Elias Mansour, Calçadão e Orla do Cadeia Velha

O prefeito de Rio Branco Tião Bocalom convocou coletiva de imprensa nesta segunda-feira (13), para detalhar os processos de construção do novo Terminal Central, do Mercado Elias Mansour, Orla do Cadeia Velha e Calçadão da Benjamin Constant.

O novo Terminal Central em Rio Branco é a única obra anunciada nesta segunda-feira que ainda está em fase de captação de recursos. De acordo com a projeção, o Terminal terá ligação por passarelas com o Shopping Aquiry e será composto por edifício garagem com três andares de estacionamentos que ficarão acima dos terminais de ônibus.

O custo da obra é de R$ 17 milhões e deve ser inaugurada em 2026.

Mercado Elias Mansour

O Mercado Elias Mansour já está com a obra licitada, ao custo de R$28.700.000, tendo como fonte R$ 20 mi de emenda do senador Márcio Bittar R$ 5 mi da ex-deputada federal Mara Rocha, com o restante de investimento de recursos próprios da Prefeitura de Rio Branco.

O novo Elias Mansour terá garagem subterrânea com 80 vagas de carro. No térreo, ficarão boxes de açougues, venda de camarões e outros produtos resfriados. No primeiro piso, vendas de hortaliças.

O prédio terá dois elevadores e tampas de acesso para descarga de carros no térreo e primeiro piso. A prefeitura aguarda a construção dos locais provisórios no entorno para iniciar a obra, que deve estar pronta até o meio de 2025.

Orla da Cadeia Velha

A Orla da Cadeia Velha será construída na Avenida Epaminondas Jácome, aos fundos do Mercado Elias Mansour. O local promete ser um ponto de contemplação do Rio Acre.

A obra está orçada em R$ 5,2 mi e já está licitada. A previsão de entrega é para o meio de 2025.

Calçadão da Benjamin Constant

O Calçadão da Benjamin Constant receberá investimento de R$ 1,7 mi na revitalização de boxes, piso e outras melhorias. A obra já está licitada e a previsão para sua construção é para o meio de 2025.

Ao falar sobre as obras, o prefeito Tião Bocalom afirmou que espera que as construções coloquem entre 800 e 1000 pessoas postos de trabalho, e disse que a renovação estrutural dos locais pode aumentar a circulação de pessoas no comércio da região central de Rio Branco.

“Com certeza a renovação desses locais vai trazer mais movimento aos nossos comerciantes, aumentando não só as vendas como também a qualidade do trabalho dessas pessoas. Estamos felizes também por estimular a contratação de pessoas para essas obras, que devem gerar de 800 a mil postos de trabalho”, afirmou Tião Bocalom.

Com informações de Witalo Lima, do Ac24horas.

WhatsApp
Facebook
Twitter

Noticias Relacionadas