“Nós trabalhamos com provas”, diz deputada sobre falta de medicamentos no PS de Rio Branco

Após denunciar a falta de medicações na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade do Povo, na semana passada, a deputada Michelle Melo disse que visitou outras unidades de saúde, inclusive o Pronto Socorro de Rio Branco, e mostrou um vídeo durante a sessão ordinária desta terça-feira, 14, feito na farmácia do hospital.

Segundo ela, faltam vários medicamentos, inclusive os do protocolo cardiológico, para tratamento de infarto.

“Falta sinvastatina, faltam antibióticos de primeira linha, usados na UTI do Pronto Socorro, faltam as medicações do protocolo cardiológico para infarto, faltam muitas medicações básicas dentro da farmácia do Pronto Socorro. E eu trouxe a farmácia do PS, porque é a unidade de pronto atendimento de urgência e emergência que atende não só o Acre, mas também todos que estão ao nosso redor. É para lá que vai toda a população do Acre quando precisa de atendimento de urgência e emergência”, disse a parlamentar.

Michelle enfatizou que existe um déficit e uma falta de medicações, principalmente para os pacientes que chegam infartando no Pronto Socorro.

“Nós não estamos aqui para mentir, nós trabalhamos com provas, e há ausência sim. Se é má gestão, não sabemos. Se é falta de dinheiro em caixa, eu acredito que não, visto que vemos o dinheiro escorrendo pelas torneiras”, diz Michelle.

Por fim, a deputada e médica destacou que tem certeza de que os gestores da unidade não só sabem da situação, como também enviam solicitações e pedem as medicações, pois acompanham a dor e o sofrimento dos pacientes quando chegam na unidade e não encontram a medicação.

“Aqui não são os gestores que precisam ser punidos. Quem precisa ser punido, de fato, é a má gestão do Governo do Estado do Acre. Quem precisa, de fato, olhar e colocar a medicação dentro do Pronto Socorro é o Governo do Estado do Acre”, pontuou.

Ela finalizou pedindo que a mesa diretora e a comissão de saúde tomem uma atitude e que seu requerimento seja brevemente votado, pois solicita com urgência a aquisição dessas medicações.

Rose Lima, Na Hora da Notícia.

WhatsApp
Facebook
Twitter

Noticias Relacionadas