Vereadores de Rio Branco reclamam de atraso na entrega de casas prometidas por Bocalom

Durante a sessão da Câmara Municipal desta terça-feira, 14, em Rio Branco, a não entrega das 1.001 casas populares, prometida para o Dia das Mães no último domingo, 12, foi alvo de críticas por parte de alguns vereadores.

O vereador Célio Gadelha (MDB) expressou sua decepção, afirmando que a entrega das unidades habitacionais não ocorrerá durante a atual administração. “É lamentável que muitos sonhos de famílias que desejavam uma casa própria tenham sido frustrados”, afirmou.

A vereadora Elzinha Mendonça (PP), da oposição, também se manifestou, expressando solidariedade às famílias que aguardavam as casas prometidas pela prefeitura. “Infelizmente, a promessa não foi cumprida, e parece que não será, devido à falta de compromisso da gestão do prefeito Sebastião Bocalom com a população de Rio Branco”, comentou.

Posicionamento da Liderança

Em defesa do prefeito Tião Bocalom, o líder na Câmara, vereador João Marcos Luz (PL), argumentou que a oposição está sendo injusta com a prefeitura. Luz destacou que tanto Mendonça quanto Gadelha não apoiaram o projeto de R$ 38 milhões destinado à pavimentação dos locais onde as casas seriam construídas.

“Se eles não votaram a favor, não têm o direito de reclamar agora”, declarou. Luz também mencionou que a burocracia foi um obstáculo para a entrega das casas. “O prefeito tinha o sonho de realizar a entrega no Dia das Mães, mas infelizmente, a burocracia impediu que isso acontecesse”, explicou.

Com informações de Saimo Martins, do Ac24horas.

WhatsApp
Facebook
Twitter

Noticias Relacionadas